Ciclistas tem ossos mais fracos? Saiba como se proteger.

Publicado por Equipe BP em

Ciclistas profissionais de elite geralmente possuem uma menor densidade óssea, similar a uma pessoa com 70 anos de idade.

Mas será que todo ciclista precisa se preocupar?

Fique tranquilo, apenas ciclistas de elite possuem baixa densidade óssea, e não existem evidências de que ela cause mais fraturas ou osteoporose no futuro.

A baixa densidade óssea é causada pelo tipo de treinamento, os ciclistas profissionais de elite costumam pedalar várias horas por dia e no restante do tempo descansam.

Eles não fazem exercícios diferentes que estimulam a saúde dos ossos.

Mas será que os ciclistas profissionais de elite tem mais fraturas? Essa é uma questão que ainda não tem resposta, não existem evidências que comprovem pois a maioria das fraturas desses ciclistas acontece em quedas e batidas durante as provas.

Os ossos dos ciclistas profissionais voltam ao normal depois que eles se aposentam e começam a praticar outras atividades físicas, então não existem muitos problemas com osteoporose e fraturas. Pelo menos ainda não existem evidências!

Como melhorar a saúde dos ossos?

Exercícios com pesos e com impacto são indicados para melhorar a saúde dos ossos.

A nutrição também é muito importante, a correta ingestão de cálcio, vitamina D e proteínas contribui para uma boa densidade óssea.

Existem evidências que a suplementação com colágeno também pode contribuir para o aumento da densidade óssea.

Se você for um ciclista profissional, procure orientação com nutricionista e educador físico para criar um ambiente favorável ao bom desenvolvimento e saúde dos ossos.

Boas pedaladas.

Referências: Hilkens L, Knuiman P, Heijboer M, Robert Kempers, Jeukendrup AE, van Loon LJC, and van Dijk J-W. Fragile bones of elite cyclists: to treat or not to treat? J Appl Physiol 2021.

Leia também:
Creatina antes de pedalar aumenta o desempenho?
Como consumir carboidratos durante o pedal para ter mais energia


Equipe BP

Mais de 15 anos de experiência com suplementação, nutrição e ciclismo.

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *